[FIC] Meu Moroi Protegido

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Buria de Lioncourt em Qua Maio 26, 2010 7:29 pm

Dimitri está ganhando minha simpatia. >:

_________________________________________________



That bad girl power I got,
I'll abuse it tonight
You'll be mine till the light
Got poison on my mind




Buria Ivashkov de Lioncourt Elemento: Terra Moroi Ficha da personagem
avatar
Buria de Lioncourt
Administradora

Idade : 26
Mensagens : 1672
Data de inscrição : 18/05/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Ana Carol em Qua Maio 26, 2010 10:11 pm

quero mais!!!!!!!
avatar
Ana Carol
Alta Colaboradora

Idade : 22
Mensagens : 4011
Localização : Rio ♥
Data de inscrição : 22/02/2010

http://kiissmeorkillme.tumblr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Mônica B. Ivashkov em Qui Maio 27, 2010 1:22 pm

Buria, eu falei a mesma coisa para a Mari nos meus comentários enquanto beto a Fic.

Dimitri está subindo no meu conceito! o/
Estou feliz que a Lambisanne vai nos deixar em paz! uhu!

_________________________________________________
avatar
Mônica B. Ivashkov
Administradora

Idade : 28
Mensagens : 2915
Localização : Minas Gerais
Data de inscrição : 07/01/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Buria de Lioncourt em Qui Maio 27, 2010 1:57 pm

Sim. :/ Se ele continuar assim, eu vou ficar com pena se a Rose largá-lo. q

Vish, Lambisanne é passado... mas é como dizem, vaso ruim não quebra. Cuidado pra ela não voltar. Shocked

_________________________________________________



That bad girl power I got,
I'll abuse it tonight
You'll be mine till the light
Got poison on my mind




Buria Ivashkov de Lioncourt Elemento: Terra Moroi Ficha da personagem
avatar
Buria de Lioncourt
Administradora

Idade : 26
Mensagens : 1672
Data de inscrição : 18/05/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Convidad em Qui Maio 27, 2010 4:08 pm

Uauuuu eu simplesmente estou AMANDO a fic *-* Adrian, Rose, Dimka assumindo filho do Adrian Uh mais mais mais =D

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Convidad em Sab Maio 29, 2010 9:02 pm

Capítulo 5
Provando


Assim que chegou na corte, Rose ficou aliviada por finalmente estar em casa.
Como Dimitri tinha deixado claro que agora estava com a Hathaway, ficou no mesmo quarto que ela, e assim que chegou ela só queria saber de descansar, pois aquela gravidez a deixava exausta.

Adrian por sua vez já tinha bebido um pouco de champanhe para relaxar, assim que chegou, teve que aturar Tatiana tendo que fazer perguntas sobre Anne, e ele foi logo dizendo:

- Anne resolveu ficar em Paris, titia.

- Mas por que? O que deu na cabeça dessa garota? Acho que vou ter que ter uma conversinha com ela. - falou a rainha furiosa.

- Não vai ser necessário, tia Tatiana. Eu dei o fora nela, porque não estou interessado em Anne. E acho melhor te dizer logo uma coisa antes que saiba por outra pessoa. Melhor saber logo pela minha boca - informou o Ivashkov.

- O que?

- Eu vou ser pai.

A Rainha arregalou os olhos em uma expressão de choque:

- Como assim pai? Mas quem é a mãe? Anne?

- Claro que não, titia. A mãe é a minha guardiã Rose Hathaway. Vamos ter um filho. - falou sem cerimônia.

- O quê? Mas você não precisa se preocupar com essa criança. Podemos dar um jeito dela não falar nada, se seus pais souberem disso vão ficar furiosos e você vai ser deserdado!

- E quem disse que estou ligando pra isso? Eu é que não vou abrir mão de me preocupar com o meu filho. E não ligo de ser deserdado, posso muito bem começar a trabalhar, já sou bem grandinho! - Dise o Moroi agora com raiva.

- Mas filho, você não pode jogar seu futuro assim pela janela! Não por aquela damphyr! Você pode ter outros filhos Moroi de quem seus pais terão orgulho. Por favor, não faça isso! - ela implorou, e Adrian ficou um pouco espantado porque nunca antes tinha visto a tia implorar por nada.
- Sinto muito, mas minha decisão está tomada. Não estou interessado em ter filhos Moroi, muito obrigado. E agora que já comuniquei espero que pelo menos me apoie se realmente me ama.


A Rainha percebeu que Adrian não ia mudar de idéia fácil, porque seu sobrinho tinha caráter, e estava mesmo disposto a assumir aquela criança. Amaldiçoou Rose mentalmente por ela mexer com a cabeça do Ivashkov daquele jeito.

Mas ela sabia que tinha que se acalmar para não perder o amor daquele sobrinho que amava tanto:

- Bem, concordar com isso eu não concordo, mas claro que te apoio. Mas não sem antes te aconselhar a não fazer essa besteira. Pense bem, vale a pena jogar o seu futuro fora por uma simples criança damphyr? Você só vai trazer sofrimento pra você e pra ele.

- Já disse que não me importo do meu bebê ser um damphyr, e não vou trazer sofrimento nenhum pro meu filho, porque pretendo dar amor e carinho como muitos pais Moroi não fazem pelos seus filhos. Agradeço pelo apoio titia. Agora vou me retirar, estou cansado e ainda quero passar na biblioteca. - disse Adrian

Ele se despediu da tia com um beijo na bochecha e depois saiu.
Foi direto para a biblioteca para fazer pesquisas sobre gravidez de damphyrs, achou um livro interessante sobre o assunto, pois queria dar a Rose tudo o que ela fosse precisar para manter a gravidez de forma saudável mesmo contra sua vontade.

Fez anotações sobre a alimentação, a prática de exercícios mais adequada e até sobre as etapas do desenvolvimento do feto.

Os meses foram se passando, Rose estava vivendo com Dimitri, e agora havia chegado ao quarto mês de gestação.
Adrian havia feito questão de ir assistir ao exame de ultrasonografia que finalmente revelaria o sexo da criança.

Dimitri, é claro, acompanhou sua noiva, pois Rose ainda sentia-se mal e por este motivo também eles não haviam feito sexo embora dormissem juntos. Esperava a terrível fase dos enjôos passar.

Adrian não gostou de ver o Belikov ali naquela sala de exame, mas não disse nada já que sabia que eles eram noivos. Lembrou a si mesmo de que estava ali pelo bebê, por mais que amasse Rose e quisesse estar presente por ela também.

A médica estranhou um pouco o fato dos dois entrarem na sala de exame, mas não fez nenhuma objeção. A guardiã sentia-se extremamente paparicada pelos dois embora a situação ás vezes ficasse desconfortável quando os olhares dos dois se cruzavam e dava a impressão de que um adoraria atacar o outro.

A doutora passou um gelzinho em sua barriga, e logo começou o exame.
O Ivashkov tinha os olhos fixos na tela atento a todos os movimentos do pequeno:

- E então Dra. como está meu bebê?

Ele perguntou e a médica sorriu:

- Está tudo normal, e já deu inclusive pra ver o sexo. Querem saber ou preferem surpresa?

Rose sorriu:
- Claro que eu quero saber. Tô morrendo de curiosidade, fala logo doutora.

- É uma menina.

Rose quase chorou de felicidade, e Adrian ficou todo bobo porque secretamente desejava mesmo que fosse uma menina, pois assim teria mais desculpas para paparicá-la e também adoraria uma criança que se parecesse com Rose:

- Isso é fantástico! Vamos ter uma filha! Temos que pensar em um nome... eu tenho alguns em mente.

- Na verdade, Dimitri e eu já tínhamos pensado em um nome caso fosse menina, e eu gostei muito do nome que escolhemos.

A Hathaway interrompeu e Adrian franziu a testa e olhou feio para Dimitri, com raiva por ele ter se intrometido no nome de sua filha.

Adrian estava em seu quarto bebendo uma garrafa de whiskey para não pensar no absurdo de Rose em ter escolhido o nome de sua filha com Dimitri, quando de repente mandaram lhe entregar uma carta. Os remetentes eram justamente seus pais com uma má notícia para o Ivashkov:



"Querido Adrian,

Estamos escrevendo essa carta, sua mãe e eu, para comunicarmos que estamos a par dos últimos acontecimentos, e dizer que achamos um absurdo essa sua idéia louca de querer assumir uma criança damphyr.

Mas o pior de tudo é você ser idiota ao ponto de ficar apaixonado por aquela guardiã, mesmo depois de todos os esforços que sua tia e nós fizemos para que você se casasse com uma boa Moroi da realeza e você desperdiçou todas as chances.
Primeiro com a Princesa Dragomir que era a escolha ideal, mas você simplesmente deixou-a escapar para ser fisgada justamente por aquele rapaz Ozera. Depois conseguimos arranjar um relacionamento promissor com sua prima Anne, que também é uma moça maravilhosa, de educação exemplar e perfeita candidata para ser sua esposa, e mais uma vez você jogou a oportunidade pela janela.

Por isso decidimos que você não é digno de ser um Ivashkov, e portanto estamos fechando todas as suas contas bancárias e cortando sua mesada para que você aprenda a dar valor a tudo o que a vida lhe ofereceu de bom, e que assim também você possa pensar se o que realmente quer para sua vida é ser um pobre ex-nobre deserdado, porque é isso que vamos fazer com você se continuar com essas idéias loucas na cabeça.

Um abraço
Papai e Mamãe

Adrian já esperava por aquilo, achou até que eles tinham demorado demais pra resolver tomar uma providência.

Mas já tinha um plano.
Não seria despejado, porque isso sua tia jamais permitiria, mas teria que arranjar um emprego para se sustentar e diminuir muito os seus gastos.

Logo tratou de arranjar um emprego como estagiário na Universidade que ficava ali perto da corte, o salário não era lá essas coisas, mas permitia que ele pudesse ajudar Rose com coisas como fraldas e roupinhas de bebê, e também que ele continuasse a estudar para poder conseguir algo melhor depois.

A Hathaway, por mais que estivesse com Dimitri, ainda sentia falta de Adrian e algumas noites sonhava com ele tocando seu corpo, exatamente como havia feito na noite em que haviam dormido juntos.

Ela não fazia idéia do sacrifício que ele estava fazendo pela criança, pois Adrian não contou a Rose que havia sido deserdado e que estava tendo que trabalhar para ajudá-la.

Então um dia, Lissa a chamou para ir ao Shopping comprar coisinhas para os bebês e ela decidiu ir acompanhando sua melhor amiga.
Enquanto andavam pela shopping indo na frente, Dimitri, Eddie e Christian ficavam para traz.

- Nossa Lissa, nunca imaginei que um dia fosse fazer compras de bebês com você. Talvez para seus filhos, mas nunca pensei que fôssemos comprar coisas juntas para os nossos. - disse a Hathaway.

- Pois é, e fique sabendo que eu faço questão de comprar um vestidinho novo pra minha afilhadinha, porque eu vou ser a madrinha, viu dona Rose? E você vai ser a do meu pequeno.

- Claro Lissa.

Depois das compras elas resolveram se sentar pra fazer um lanche afinal, as futuras mamãe estavam com fome.
Foi quando Lissa decidiu puxar assunto sobre Dimitri e Adrian:

- E como estão as coisas com o Dmitri, Rose? O Adrian ficou bem chateado quando soube que vocês escolheram o nome sem consultá-lo. - disse Lissa.

- Eu sei, mas é que, bem... ele não tem porque ficar chateado. Ele só está desse jeito porque é o primeiro bebê, mas sei que os Moroi não ligam muito pra seus filhos damphyr. Minha escolha foi melhor pra minha filha. Vai poder aprender bastante com Dimitri, e ele também é mais responsável e sabe bem o que quer. - Rose explicou enquanto acariciava a própria barriga.

Lissa a olhou com reprovação, e a Hathaway entendeu que a amiga pensava diferente.

- Olha Rose, acho que está sendo injusta com o Adrian. Ele quer mesmo a criança, tanto que está até trabalhando pra poder te ajudar. Os pais o deserdaram por causa disso, mas ele não ligou. Não acho que ele está sendo irresponsável, e ele tem mesmo muito carinho por você. Acho que sua atitude está sendo preconceituosa, e que você está sendo uma vaca com o Adrian!


Aquelas palavras de Lissa realmente chocaram Rose, deixando-a com os olhos arregalados.
Ela não imaginava que Adrian tinha sido deserdado. Tampouco que estava trabalhando.

- O que, você disse trabalhando e deserdado? Mas ele não me contou nada disso, você tem certeza?

- Tenho absoluta, Rose. Ele só está morando na corte por causa da Tatiana que não quis colocá-lo na rua. Mas ele não ligou e está estudando também. Tudo pra ser um pai dedicado. Entendo que você sempre amou o Dimitri, mas a filha também é do Adrian... - acrescentou Lissa.

Depois daquela conversa, Rose decidiu que precisava falar com o Ivashkov.
O que ele estava fazendo era lindo, mas ela não queria que ele se prejudicasse também por causa daquela gravidez.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Ana Carol em Sab Maio 29, 2010 9:34 pm

poxa, logo quando ela vai falar com o adrian o cap acaba!! ¬¬
avatar
Ana Carol
Alta Colaboradora

Idade : 22
Mensagens : 4011
Localização : Rio ♥
Data de inscrição : 22/02/2010

http://kiissmeorkillme.tumblr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Buria de Lioncourt em Dom Maio 30, 2010 2:15 pm

Dimitri coisinha linda. ;;

Enfim, Adrian está sendo muito responsável mesmo. o:

Continue looogo. *-*

_________________________________________________



That bad girl power I got,
I'll abuse it tonight
You'll be mine till the light
Got poison on my mind




Buria Ivashkov de Lioncourt Elemento: Terra Moroi Ficha da personagem
avatar
Buria de Lioncourt
Administradora

Idade : 26
Mensagens : 1672
Data de inscrição : 18/05/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Lu em Ter Jun 01, 2010 8:22 pm

Mari gostei e quero o resto linda....tou a gostar so li agora esta parte desculpa o atraso Razz

BISSSSSS QUERO O RESTO
avatar
Lu
Alta Colaboradora

Idade : 29
Mensagens : 1658
Localização : portugal
Data de inscrição : 09/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Mônica B. Ivashkov em Qui Jun 03, 2010 9:30 am

Não briguem com a Mari pela demora... a culpada sou eu! hauahau
*corre das meninas*

Então.. vou betar hoje e mando pra ela. Prometo que vou parar de enrolar! hauahau

_________________________________________________
avatar
Mônica B. Ivashkov
Administradora

Idade : 28
Mensagens : 2915
Localização : Minas Gerais
Data de inscrição : 07/01/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Convidad em Qui Jun 03, 2010 3:15 pm

Capítulo 6

Rose bateu na porta da suíte de Adrian, e alguns segundos depois o Ivashkov foi atender.
Ele estava diferente, parecia cansado, usava um roupão de cetim e ela percebeu que seu quarto estava um pouco bagunçado, mas não por garrafas de bebidas e cigarros jogados, e sim por livros espalhados por todo o canto, e roupas simples porém arrumadas de quem usa para trabalhar:

- Nossa, pelo visto vai chover hoje! Você vindo me visitar! - disse o Moroi com seu habitual sorriso zombeteiro.

- Será que eu posso entrar? - Rose perguntou.

- Claro, não está lá uma coisa que se diga "Oh que quarto arrumado", mas também você me pegou de surpresa.

E se afastou da porta para que a Hathaway pudesse entrar.
Ela foi logo sentando-se na cama, já que não aguentava ficar muito tempo em pé.

- E então, a que se deve a que devo a honra? - ele perguntou.

Rose pensou: "Sempre debochado esse Ivashkov, mas até que senti falta desse sorriso dele".

- Acho que precisamos conversar. Soube que você foi deserdado por causa da minha gravidez. E queria te dizer que estou me sentindo mal com a idéia de estar prejudicando você. - ela disse séria.

Adrian sentou-se ao lado dela, e dessa vez também a olhou com seriedade.

- Rose, quantas vezes eu vou ter que repetir que estou fazendo isso porque eu quero?! A culpa não é sua. O erro foi nosso, e eu quero assumir o nosso filho, compreende? Não há nada que você possa fazer pra me impedir, e meus pais terão que aceitar.

Dessa vez Rose não tentou convencê-lo a desistir.
Deu um sorriso e tocou na mão do Ivashkov.

- Tudo bem Adrian, não vou mais tentar fazer você desistir. Se é importante pra você, por mim tudo bem.

E de repente os olhares se cruzaram, os olhos castanhos de Rose fitando os verdes de Adrian, e ela sentia que podia se perder neles.
Os lábios se aproximaram, mas antes que se tocassem ela se lembrou de Dimitri e que aquilo era errado!

Afastou-se de Adrian na mesma hora.

- Tenho que ir agora.

Adrian fez uma expressão triste no olhar, porque também tinha tido esperanças de beijar novamente os lábios daquela damphyr.

Ela caminhou até a porta, mas antes de sair daquele quarto, falou:

- Anna, como Anna shadow-kissed.

- O quê? - perguntou o Ivashkov, sem entender direito sobre o que ela estava falando.

- Anna Hathaway, é o nome que escolhemos para a nossa filha. Eu gostei muito da idéia, mas se está realmente chateado com isso podemos pensar em outra coisa.

Rose respondeu e Adrian deu um sorriso, entendo o porquê daquela escolha já que sabia como Anna havia sido importante para Rose, já que foi a primeira shadow-kissed de quem ela teve notícia, além de ter sido muito admirada pelo que fez por St. Vladmir.

- Anna Hathaway, está ótimo pra mim. Eu gosto.

O Moroi sorriu e Rose deixou aquele quarto sem conseguir parar de pensar nele.

Os meses foram se passando, e Adrian continuava sempre presente na vida de Rose.
Ela agora estava com 8 meses de gestação, e ás vezes aconteciam cenas como aquelas dos olhares se cruzarem, mas ela lembrava-se de que aquilo não seria o certo, ainda mais com Dimitri.

O Belikov no começo agia de forma possessiva, reclamando.

- Não gosto do jeito que aquele Moroi te olha. Ele precisa entender que você agora está comigo, e que vamos nos casar depois que a bebê nascer - ele falou certo dia depois que Adrian tinha saído.

- Não precisa ficar com ciúmes, ele só quer participar do desenvolvimento do bebê. E eu estou com você, não é mesmo?

- Sei disso. Mas não sei, ás vezes você olha estranho pra ele também. Rose, você tem certeza de que realmente quer ficar comigo? Está tão mudada desde que eu voltei. Ás vezes me pergunto se ainda sente a mesma coisa por mim.


Mas antes que ela pudesse responder, sentiu uma pontada forte na barriga que a fez se encolher toda, abaixando-se no chão.
- Rose, o que está havendo com você? - ele perguntou preocupado.
- Não sei, acho que tem alguma coisa errada com Anna. Chegou a hora!

Ela disse com a certeza de que sua bebê estava prestes a nascer. Dimitri desesperado, foi pegando as chaves do carro, mas assim que entraram no automóvel, Rose percebeu que as dores não estavam vindo dela, mas de Lissa.
Ela estava dentro da cabeça da amiga de novo, e Lissa estava aterrorizada também à caminho da maternidade.

Dimitri percebeu que Rose "não estava mais ali", e logo entendeu o que se passava.
Mas aquele nervosismo certamente faria a Hathaway passar mal também.

As amigas chegaram ao mesmo tempo na maternidade, e como Rose já sabia, foi Lissa quem entrou naquela sala de parto, e ela podia sentir o medo e o pânico vindos da Dragomir, principalmente quando a médica informou:

- Lissa, você não tem passagem. Teremos que fazer uma cesária.

- Ai não! Uma cesariana não doutora! - ela implorava se encolhendo de medo naquela cama.

Christian parecia arrasado.

- Sinto muito, mas se não fizermos seu bebê corre o risco de morrer. - informou a Doutora.

Rose segurou na mão da amiga tentando passar confiança:

- Tudo bem Lissa, vai dar tudo certo. Muitas mulheres por aí fazem cesarianas. Meu afilhadinho precisa que você seja forte. Eu vou estar com você, mesmo se os outros não puderem entrar.

E de fato apenas Christian pôde entrar naquela sala de parto, enquanto Rose conseguiu autorização para ficar em um quarto repousando enquanto se deslocava para a mente da amiga, já que Lissa se sentiria mais segura se soubesse que Rose estava ali.

Depois de algumas horas nasceu o afilhado de Rose.
Então a guardiã pôde se desligar da amiga e relaxar.

Enquanto Chris olhava Lissa repousando, Adrian chegou e foi com Rose conhecer o bebê, já que os dois iam ser os padrinhos.

O Ivashkov pegou o afilhado no colo, e Rose não pôde deixar de notar como ele ficava radiante segurando um bebê.
Ela se aproximou e deu um sorriso para Adrian:

- Hey, você até que tem bastante jeito com crianças pequenas. Tá aí um lado seu que eu não conhecia.

- É, é bom treinar, não é? Daqui a pouco vai ser com a nossa Anna. - ele respondeu.

Ficaram se fitando por algum tempo, o bebê de Lissa começou a chorar e a enfermeira o levou.
Saíram um pouco do quarto para deixar Lissa a sós com Christian por um tempo, já que seria melhor que falassem com ela um de cada vez para não cansá-la muito.

Uma vez fora do quarto, eles se encaravam no corredor do hospital.

Rose deu um sorriso, e Adrian levou a mão á barriga da Hathaway a fim de acariciar sua pequena, que respondeu com um chute.

- Sabe, Lissa e Christian estão muito felizes. Eu entendo que você gosta do Dimitri, mas não posso deixar de pensar que gostaria que com agente fosse assim também.

Ela balançou a cabeça afirmativamente, mas seus olhos diziam o contrário, ela não tinha mais certeza se gostava de Dimitri senão como amigo e mentor.
Adrian levou a mão á face da guardiã, pensou que ela estava radiante daquele jeito.

E desse vez os lábios se aproximaram novamente, não se controlaram por causa do misto de emoções, e acabaram dando um selinho bem doce.
Foram interrompidos pelo barulho das enfermeiras passando por ali, e depois Christian abriu a porta e disse:

- Sua vez Rose. Ela quer falar com você a sós um pouco.

A Princesa Dragomir ainda estava um pouco fraca por causa do parto, mas percebeu que havia algo errado com Rose.
Por sorte estavam sozinhas.

- Rose, essa sua cara não me engana. Pode falando logo o que foi que aconteceu. - Lissa disse.

- Bem, é que eu acabei de beijar o Adrian e... Certo, eu prometi que não ia te esconder mais nada quando voltei pra Academia naquela vez em que Dimitri se tornou Strigoi. Então vou contar logo. Lissa eu estou confusa. Não tenho mais certeza se ainda amo Dimitri ao ponto de querer me casar com ele. E o que sinto pelo Adrian... bem, é estranho.
Lissa olhou sério para a amiga.

- Rose, o que você está dizendo é uma coisa muito séria. Sei que você sempre gostou de Dimitri, e vi tudo o que você fez por ele. Mas ás vezes as coisas mudam. Se você não tem certeza de que quer ficar com ele, e se acha que está gostando do Adrian, então não deve se casar com Dimitri, porque casamento é muito sério. E sua decisão pode não só magoar os dois, como também vai envolver o futuro da sua filha que vai nascer - disse com seriedade.

Rose começou a andar de um lado para o outro.

- Sei disso Lissa. Mas, eu agora gosto do Adrian, mas não quero magoar o Dimitri depois de tudo o que ele tem feito por mim e pela minha filha. Ele aceitou criar uma filha que nem é dele. E depois não sei se o Adrian vai levar a sério. Se for isso o que ele realmente quer. - a damphyr falou nervosa.

- Mas Rose, se você se casar com Dimitri gostando do Adrian, vai magoá-lo muito mais. Ele vai perceber mais cedo ou mais tarde que você não o ama mais, aí vai ser muito pior. E o Adrian te ama muito, e está sim levando a sério. Ele é doidinho por você e quer muito esse bebê! Se eu fosse você pensava bem no que pretende fazer, porque com essa atitude pode acabar perdendo os dois.

Após ouvir o conselho da amiga, a guardiã percebeu que ela tinha toda razão. Casar-se com Dimitri sem amor seria um erro, ainda mais porque ela ainda gostava do Adrian, que era pai de sua filha.

- Certo Lissa, você venceu. Vou falar com o Adrian. - ela disse.

Lissa deu um sorriso encorajando-a.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Lu em Qui Jun 03, 2010 4:10 pm

What a Face que lindo adorei, a Lissa teve um menino lindo...uuuu..ai vais por a Rose com o Adrian??? E o Dinka com quem fica??? Se me colocas a Tasha nesta historia pimba caio em cima de ti Razz Razz Razz
avatar
Lu
Alta Colaboradora

Idade : 29
Mensagens : 1658
Localização : portugal
Data de inscrição : 09/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Convidad em Qui Jun 03, 2010 10:19 pm

Edirova comentando...
Coloca a Rose e o Adrian juntos, pois fica melhor, e quanto ao Dimitri, deixa ele solteirão!!!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Mônica B. Ivashkov em Sex Jun 04, 2010 10:44 am

Oiiiiaaaa! Edirova aqui uai! haahauahu
Edivorinha, a fic é RoAdrian xuxu. hauahau

_________________________________________________
avatar
Mônica B. Ivashkov
Administradora

Idade : 28
Mensagens : 2915
Localização : Minas Gerais
Data de inscrição : 07/01/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Convidad em Sex Jun 04, 2010 4:16 pm

OMG

Edirova aqui?
O.O

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Buria de Lioncourt em Sex Jun 04, 2010 4:17 pm

Edirova. ERTGOIVDSJALIOCDAJDSAIO esse apelido vai perseguir o pobre pra sempre. q

_________________________________________________



That bad girl power I got,
I'll abuse it tonight
You'll be mine till the light
Got poison on my mind




Buria Ivashkov de Lioncourt Elemento: Terra Moroi Ficha da personagem
avatar
Buria de Lioncourt
Administradora

Idade : 26
Mensagens : 1672
Data de inscrição : 18/05/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Ana Carol em Dom Jun 06, 2010 3:15 pm

eu querooo mais! Smile
roadrian é demais!!
(eu nao quis fazer nenhuma riminha. é sério)
ahushaushua
avatar
Ana Carol
Alta Colaboradora

Idade : 22
Mensagens : 4011
Localização : Rio ♥
Data de inscrição : 22/02/2010

http://kiissmeorkillme.tumblr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Convidad em Seg Jun 07, 2010 6:45 pm

Capítulo 7
Fuga


A Guardiã procurou por Adrian e disse que queria falar com ele a sós.
Então foram juntos para a cantina do hospital e Rose começou seu discurso:

- Adrian, tem uma coisa que eu realmente preciso saber. Quando você disse que gostaria que nós dois pudéssemos ser como Lissa e Christian... bem, você falou sério mesmo? Realmente quer que sejamos uma família?

- E você ainda tem alguma dúvida, pequena damphyr? Não vai me dizer que finalmente mudou de idéia, e percebeu que sou o marido ideal pra você? - ele falou de um jeito brincalhão, mas seus olhos demonstravam que ele estava falando sério.


Rose segurou a mão do Ivashkov e o olhou bem nos olhos.

- E se eu dissesse que sim? Que é o que realmente vim falar com você? - ela o surpreendeu.

Adrian ficou parado fitando a Hathaway por um tempo e deu um sorriso:

- Nesse caso então eu diria para não perdermos tempo. Pegaríamos um pequeno vôo hoje mesmo para Las Vegas, e faria de você minha nova esposa. - ele disse segurando a mão da guardiã.

- Adrian, eu estou falando sério! - ela ralhou.

- E quem disse que eu não estou? Nunca falei mais sério em toda minha vida, Rose. Eu realmente quero me casar com você, na verdade é o que mais quero na vida. Mas acho que considerando nossas famílias e minha atual condição financeira, uma festança não seria adequada, mesmo porque temos o seu problema com Dimitri. Claro que eu adoraria uma festa, mas isso também levaria tempo. E não acho que estamos em condições de esperar muito.


Adrian apontou para a enorme barriga de Rose e embora tudo aquilo parecesse muito louco, ela sabia que ele estava falando sério mesmo. O Ivashkov não estava de brincadeira. Parecia engraçado, mas um casamento como aquele que ele estava propondo era bem á cara de Adrian.
Mas no fundo Rose não se imaginava usando vestido branco, véu e grinalda
Sem contar que uma cerimônia como aquelas realmente era inadequada considerando seu estado e sua situação com Dimitri.
- Está bem Adrian, eu aceito. - ela respondeu.

O Moroi levantou-se da cadeira com os olhos brilhando de felicidade:

- Ótimo, acho que podemos então passar no shopping antes pra comprar algumas roupas e ir direto para o aeroporto. Não vamos perder tempo....

Mas antes dele terminar a frase, Rose o interrompeu:

- Espera, Adrian, tem uma coisa que preciso fazer antes. Gostaria de passar em casa primeiro, e encontro você no aeroporto, tá legal?

O Ivashkov concordou a contragosto, mas já estava feliz por ela ter aceitado se casar com ele, então não reclamou muito.

Rose passou em casa e sabia que estaria quebrando o coração de Dimitri, ainda mais porque dizer por carta seria muito pior do que pessoalmente, ou talvez não.

" Dimitri,

Sei que estou sendo uma vaca em te dizer isso por carta e nada nesse mundo pode justificar isso que estou fazendo com você.
Mas acontece que descobri que estou gostando de verdade do Adrian, e não estaria sendo justa com você e nem com ele se nos casássemos.
Gostei muito de você, mas infelizmente meus sentimentos mudaram.
[toma essa distraido]
Não é que eu não goste mais, já que pra mim você sempre vai ser meu mentor e ainda te considero um grande amigo, e meu primeiro amor.
Não sei se ainda vai me considerar uma amiga depois disso que vou fazer.
Mas você tem todo o direito de saber.
Estou indo pra Las Vegas com Adrian, e vamos nos casar lá.
Peço que me perdoe por isso.

Sinceramente.

Rose Hathaway"

Deixou a carta em cima da escrivaninha, e partiu.
Ela encontrou Adrian no aeroporto, e assim que ele a viu foi logo abraçando-a e dando-lhe um beijo:

- Finalmente. Pensei que tivesse desistido. Vamos, pequena damphyr?

E ofereceu o braço para que ela segurasse enquanto carregava suas malas como um bom cavalheiro faria.

- Claro. Mas tenho uma pergunta, como conseguiu dinheiro para as passagens?

- Bem, eu tinha algum guardado, e claro que Lissa me deu uma pequena ajuda. - sorriu.

Eles se encaminharam para o check-in e depois entraram no avião.
Rose adormeceu um pouco durante o vôo, mesmo estando nervosa, já que devido a gestação ela se cansava com mais facilidade.

Assim que chegaram á Las Vegas, foram para o hotel, e Adrian entregou á Rose uma linda caixa com um vestido:

- Bem, como imagino que não passou em casa para pegar um vestido, tratei de providenciar um pra você, e também o seu anel de noivado. Não se preocupe porque não esqueci das alianças, vou levá-las para a capela. Daqui a umas duas horas o motorista virá pra te levar até lá. Afinal dizem que dá má sorte o noivo ver a noiva pronta antes da cerimônia - ele informou.

Rose deu um sorriso.

- E desde quando você é supersticioso? - ela perguntou.

- Bem, digamos que eu não quero arriscar agora que você finalmente decidiu se unir á mim pelos laços do matrimônio. - disse Adrian.

O Moroi tirou um pacotinho do bolso, abriu e Rose pôde ver um lindo anel de noivado ali. Era uma jóia simples, de ouro com um pequeno diamante, do tipo solitário. Ele segurou na mão da Hathaway e deslizou o anel pelo seu dedo com um pouco de dificuldade já que as mãos dela estavam um pouco inchadas.

- Não podia esquecer desse detalhe, não. O anel e o pedido. E então Rosemarie Hathaway, aceita ser minha esposa?

Ele se ajoelhou.
Rose riu.

- Claro que sim, Adrian Ivashkov. Eu já disse que aceito.

Adrian levantou dando mais um beijo nela antes de se deslocar para um outro quarto, já que queria deixá-la se arrumando sozinha.
Rose retirou da caixa um lindo vestido comprido, com leve decote nos seios e em um tom de prateado. Claro que não era um vestido de noiva comum, pois seria impossível achar um com suas medidas exatas naquela altura do campeonato, mas parecia perfeito para a ocasião.
Vestido [http://laylanur.webs.com/SilverGownHeartofGlass3500.jpg]



Ela tomou um delicioso banho de banheira, arrumou os cabelos secando-os no secador em uma simples escova, optou por deixá-los soltos, colocando apenas um pequeno enfeite de strass em um dos lados e calçou os sapatos.
Fez uma maquiagem leve e ao ver-se pronta no espelho, gostou do que viu.

Quando desceu, o táxi já estava pronto para levá-la como Adrian havia dito.
Ficou com um pouco de medo de que o Moroi se atrasasse e a deixasse plantada na porta da capela.

Mas isso não aconteceu.
Assim que o motorista a ajudou a sair do carro, ela o viu ali perto do altar - arrumado com um smoking que combinava com seu próprio vestido - e sorridente.

Ela tremeu um pouco na hora de assinar, mas não hesitou na hora do sim.
Adrian não conseguia prestar atenção no que o padre e o juíz haviam dito, porque não podia tirar os olhos da Hathaway, pensando com como ela estava linda!

Por fim, beijaram-se e saíram dali para comemorar em um dos cassinos. Rose se permitiria beber apenas uma taça de champanhe, é claro, já que não podia abusar.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Ana Carol em Seg Jun 07, 2010 9:32 pm

adrian e rose s2
adorooo
avatar
Ana Carol
Alta Colaboradora

Idade : 22
Mensagens : 4011
Localização : Rio ♥
Data de inscrição : 22/02/2010

http://kiissmeorkillme.tumblr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Convidad em Seg Jun 07, 2010 11:20 pm

O Edirova está gostando.
mais podia ter mais cenas hots
ok, parei,kkkkkkkkkkkkk

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Lu em Ter Jun 08, 2010 4:45 am

Nem tudo tem de ter sexo, senhor doutour Edirova. Porque tem de ter essa cenas hein??? Very Happy

Bri não liga ao que esta pessoa ta falando não, continua como esta, tou a gostar, mas depressa porque eu quero ler aquilo.bjs Embarassed
avatar
Lu
Alta Colaboradora

Idade : 29
Mensagens : 1658
Localização : portugal
Data de inscrição : 09/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Convidad em Ter Jun 08, 2010 8:25 am

Lamento decepcioná-los, mas não tem mais cenas hots

quando escrevi essa fic não tava inspirada pra isso.

Ela já está quase no fim, acho que só tem mais um capítulo e depois o Epílogo que depois vou mandar pra Moni quando eu chegar em casa ^^

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Mônica B. Ivashkov em Ter Jun 08, 2010 9:40 am

Eita Mari... liga para o Edirova não que você sabe que ele está com os hormônios a flor da pele. hauahaua

Eu tô adorando a história! ^^

_________________________________________________
avatar
Mônica B. Ivashkov
Administradora

Idade : 28
Mensagens : 2915
Localização : Minas Gerais
Data de inscrição : 07/01/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Ana Carol em Ter Jun 08, 2010 8:37 pm

concordooo Twisted Evil
ahushaushua
avatar
Ana Carol
Alta Colaboradora

Idade : 22
Mensagens : 4011
Localização : Rio ♥
Data de inscrição : 22/02/2010

http://kiissmeorkillme.tumblr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Convidad em Qui Jun 10, 2010 10:05 pm

Capítulo 8
Enrascados


Mas quando estavam voltando para o hotel, tiveram uma surpresa desagradável, pois os pais de Adrian estavam ali parados. A mãe do Moroi: Daniella Ivashkov estava com uma cara horrível, e já foi logo se aproximando e gritando com o filho.

- O que pensa que está fazendo, Adrian Ivashkov? Agora você passou dos limites fugindo com essa damphyr! Você vai voltar pra casa agora mesmo! - ela dizia ensandecida.

Adrian, com a maior calma do mundo, segurou na cintura de Rose e disse para a mãe de forma séria:

- Não. Por que eu deveria voltar? Já sou maior , tomo minhas decisões por mim mesmo e estou em Lua de Mel. É melhor ir se acostumando logo mamãe, porque Rose e eu agora estamos oficialmente casados!

Nathan, pai do Ivashkov, se aproximou de Adrian pegando-o pelo colarinho e o olhava furioso:

- Você fez o quê? Mas como se atreveu a se casar com essa....

Mas antes que ele terminasse de falar, de repente ficou branco feito um papel, olhando para algum ponto atrás do filho.

Estranhamente, Rose começou a sentir um enjôo e uma vertigem, mas já havia passado da fase de sentir esse mal estar da gravidez, então aquilo só podia significar uma coisa: Strigoi.

Ao virar-se, viu três deles cercando-os. Um que parecia ser o líder do grupo foi logo se aproximando, agarrando Adrian pelo pescoço.

- Um movimento e eu quebro o pescoço deles. Todos vocês, já pro carro! - falou de um jeito sádico.

Rose começou a tremer de medo, não queria que machucassem Adrian.
Os outros dois já agarravam cada um dos pais do Ivashkov e Rose não teve outra alternativa senão acompanhá-los.

Foram em silêncio por todo trajeto até uma casa no meio do nada, aonde eles amarraram os quatro e começaram primeiro uma tortura psicológica.

O líder do grupo se aproximou primeiro de Rose.

- Vejam só o que temos aqui, uma meretriz de sangue grávida, e imagino que esse Moroi mais jovem daqui seja o pai, estou errado?

Adrian perdeu o controle e olhou para o Strigoi com ódio.

- Não se atreva a encostar um dedo nela! Maldito! - berrou.

O líder só começou a rir enquanto passeava com seus longos dedos brancos pelo pescoço da damphyr.

- Acho que você não está em posição de me dizer o que fazer, papaizinho. Sabe, sangue de damphyr é muito gostoso. Nunca provei o de uma grávida, será que é bom?


Rose tremia. Dessa vez estava realmente com medo, não só por si mesma e por Adrian, mas também por sua filha. Mas ficou calada, porque entendeu que o Strigoi estava querendo torturá-la psicologicamente, como a maioria gostava de fazer.

Uma outra Strigoi mais jovem se intrometeu.

- Gaius, ande logo com isso. Nós vamos ou não vamos fazer logo essa refeição?

- Cale-se Giulia, lembre-se que eu decido quando vamos comer. - disse com raiva.

Gaius odiava ser interrompido.
Ele tirou as mãos do pescoço de Rose, e voltou-se para os pais de Adrian.

- Vejamos, temos um sogro e uma sogra que certamente não ficaram muito contentes com esse casamento, não é? Pelo visto temos uma situação bem interessante aqui. Essa noite vou ser bonzinho.
- Haha, essa é boa. - Rose deixou escapar com ironia.

O Strigoi a ignorou e continuou seu discurso.

- Pois bem, temos aqui 3 Moroi e uma damphyr, mas dois Moroi dá pra fazer um delicioso banquete para nós 3, já que vocês dois ainda são novatos e não precisam de tanto sangue. Então vou fazer o seguinte. Darei a chance a um dos vovôs de se livrar do netinho indesejado junto com a norinha, e ainda por cima ganhar a imortalidade. O que é algo bem interessante considerando que a idade está chegando. Claro que o papai aqui também pode optar por fazer essa escolha. O que me dizem?

Uma onda de pânico atravessou o corpo de Rose, aquela cena parecia um flashback da primeira vez em que ela havia matado Strigois, no sequestro em Spokane. Era como voltar ao passado e reviver tudo outra vez.

Ela olhou de Adrian para os sogros e percebeu que os Ivashkov estavam horrorizados, brancos como papel, encarando-a.
Perguntou-se mentalmente se eles teriam coragem de fazer algo assim, e Nathan foi o primeiro a se pronunciar.

- Mas essa proposta é uma indecência! Está me dizendo que se eu matar Rose, vai matar também minha mulher e meu filho, e ainda por cima me transformar em um ser monstruoso como vocês?

O Strigoi deu um sorriso debochado.

- Isso é o que você diz agora. Mas vejo que você não é um coração mole como seu filho. Agora pode pensar que sou um monstro, mas uma vez desperto, verá que as coisas não são tão ruins. Não posso negar comida para os meus subordinados também, por isso só um de vocês vai sobreviver. Mas sei que você é esperto, vejo isso nos seus olhos. Talvez precise apenas de um pouco mais de tempo para apreciar minha proposta. Vamos crianças.

E se retirou do local junto com seus capangas, deixando apenas um humano na porta com ordens para qualquer problema ligar para eles imediatamente.
Adrian encarou o pai horrorizado com a pergunta dele e disse com raiva:

- Não se atrevam a fazer qualquer mal á Rose! Se encostarem um dedo sequer nela eu nunca perdoarei vocês. Nem na morte!

Os Ivashkov ficaram horrorizados, pois nunca tinham visto o filho falando com tanto ódio no olhar.
Daniella encarou Adrian.

- Filho, por mais que eu seja contra esse casamento jamais faria algo assim com Rose. Matar é errado, e é contra a lei. - a mãe disse.

Nathan concordou balançando a cabeça.
Horas se passaram ali e os Moroi foram começando a sentirem-se fracos e famintos, mas Rose deu uma idéia á Adrian fazendo gestos como se estivesse dormindo e acordando para que o marido captasse a mensagem.

Ele logo entendeu o recado e tratou de adormecer.
Primeiro se perguntou sobre quem seria o mais adequado para aquele salvamento, e chegou a conclusão de que primeiro teria que falar com Lissa, por mais que fosse errado preocupá-la quando ela tinha acabado de dar á luz, já que era uma das poucas que conhecia sua capacidade de entrar nos sonhos de outras pessoas.

Quando conseguiu, falou desesperado sua localização e sua situação, dizendo que precisava de ajuda o mais rápido possível.
Quando Adrian acordou, os Strigoi já tinham voltado.
Gaius se aproximou de Nathan e perguntou, encarando-o com seus assustadores olhos vermelhos.

- E então vovô, já se decidiu? Meus subordinados estão famintos, estamos todos doidos pra beber o sangue de vocês Moroi. - falou.

Dessa vez foi Daniella quem tomou coragem e desafiou:

- Não! Nós não somos assassinos. Não vamos matar Rose só porque você está mandando.

- Hahahaha. Você diz isso agora, vovózinha. Mas vamos ver quando vocês estiverem famintos, se até mesmo o papai ali não vai mudar de idéia e resolver chupar o sangue da mamãe ali! Mas já que a vovózinha está com tanta energia, vou aproveitar pra provar o seu sangue. Quem sabe assim um dos outros dois não se animam e resolvem se alimentar também, não? - perguntou o líder.

Na mesma hora, os três começaram a se debater implorando para que ele não fizesse o que ele fez em seguida.
Gaius segurou o pescoço da mãe de Adrian, e cravou suas presas ali sugando um pouco de sangue, deixando a mulher se debatendo de dor, já que os Moroi não eram tão sensíveis ás endorfinas da mordida.

Nathan e Adrian sentiram-se ultrajados, estavam assistindo uma Moroi da realeza sendo tratada apenas como comida, como se fosse uma alimentadora qualquer, e o ódio junto com o medo cresciam dentro deles.

Um dia inteiro se passou, e os sequestrados estavam fracos e famintos, não só os Moroi, como Rose também.

Aquilo deixou Adrian extremamente preocupado.
Mas eles estavam aguentando firme, apesar de estarem com medo.

Gaius voltou de novo no dia seguinte junto com seus subordinados e com um sorriso sádico nos lábios.

- O tempo se esgotou. Estamos com fome, e essa vai ser a última chance de um de vocês ganhar a vida eterna. E então, última vez que vou perguntar. Alguém aqui vai morder a mamãezinha?

Pelo olhar de Gaius, ninguém duvidou de que ele falava sério, estava mesmo disposto a terminar logo com aquilo e matar todos.
Seus subordinados os olhavam como um cachorro faminto olha para uma tigela com bife.

- Não! Eu não vou morder a Rose! Fui contra esse casamento, mas também não sou um monstro como vocês pra matar uma mulher grávida. - disse Nathan olhando para o Strigoi.

Rose teve a sensação de que havia chegado no fim da linha, ia morrer sem nem ao menos ter tido a chance de ver o rostinho de sua Anna. Como ela queria vê-la e segurá-la em seus braços!

- Nesse caso, então você vai ser o primeiro a morrer. Lord Ivashkov.

E se aproximou de Nathan com as presas de fora pronto para atacá-lo enquanto seus subordinados se aproximavam dos outros.

Nessa hora, ouviu-se um estrondo da porta sendo arrombada, Dimitri, Janine e um outro guardião adentraram o local e partiram para o ataque.
A luta foi árdua, Dimitri e o guardião lutavam, ele contra dois strigois e o outro guardião contra um enquanto Janine desamarrava os reféns.

O problema era que aqueles Strigois eram fortes, Gaius era o pior de todos, por ser um Strigoi antigo.
Arrancou a cabeça do guardião que estava lutando contra a outra Strigoi, mas Dimitri aproveitou para empalá-lo enquanto Janine lutava contra o restante.

Aproveitando-se de que Dimitri e Janine estavam distraídos na batalha, a Strigoi mulher partiu pra cima da mãe de Adrian, fraca, ela ia matá-la, mas Rose entrou no modo batalha e se jogou na frente.
A Strigoi não esperava aquilo, mas Rose não era seu objetivo, então, sem nenhuma piedade, puxou Rose e a jogou contra a parede fazendo-a bater com a testa ali e caindo cheia de dor.

Não conseguiu alcançar Daniella Ivashkov, porque antes de chegar lá teve uma estaca atravessada pelas costas, mas na altura exata do coração, colocada ali por Dimitri.

Janine cuidou do outro Strigoi, empalando-o.
Agora não havia mais nenhum e os humanos fugiram sem olhar pra traz.

Mas não estava tudo bem. Rose estava caída no chão com a testa sangrando e se queixando de dores muito fortes na barriga. Uma poça de água podia ser vista no chão e vinha dela, manchando seu vestido.

Adrian correu até a esposa, branco como um papel.

- Rose? Você está bem? Fala pra mim o que você está sentindo- ele dizia desesperado.

A mãe de Rose sentou-se ao lado da filha, segurando-lhe o pulso e avaliando-a.

- Por causa da queda a bolsa estourou. A criança vai nascer agora. Não dá tempo de levar pra um hospital.

Os Ivashkov arregalaram os olhos assustados.

- Como assim, nascer agora? - Adrian balbuciou nervoso.

De todos, quem estava mais impressionada era a mãe dele, que olhava pra Rose com um misto de preocupação com admiração, porque ela havia salvo sua vida.

Dimitri viu que todos estavam muito perplexos, e que aquilo não ajudaria em nada, por isso assumiu a liderança da situação.

- Rápido, vamos procurar por um quarto com uma cama. Eu vou indo na frente para o caso de encontrarmos mais alguém. Guardiã Hathaway, acha que consegue dar conta desse parto? - ele perguntou á Janine.

A mãe de Rose nunca havia feito parto nenhum antes, mas tinha noção de primeiros socorros, porque era necessário quando se tinha um trabalho arriscado.

- Sim, acho que consigo. - respondeu.

- Eu também quero ajudar no que puder - a voz da mãe de Adrian surpreendeu a todos.
Janine fez um sinal afirmativo com a cabeça, e eles levaram Rose para o quarto.

Havia um com uma imensa cama de casal e felizmente não haviam mais Strigois na casa. Adrian entrou junto e mesmo ainda estando meio fraco, conseguiu curar o machucado na cabeça de Rose, para que não sangrasse enquanto ela se esforçava durante o parto.

Os homens foram mandados esperar do lado de fora, ficando apenas Janine e Daniella com Rose. A damphyr achou aquilo constrangedor, sua mãe e sua sogra vendo-a nua naquela situação, mas a dor falou mais forte.

Já os homens do lado de fora andavam de um lado para o outro nervosos, ainda mais quando escutavam os gritos de Rose que berrava de dentro do quarto.

Parecia que a estavam matando, mas logo os gritos cessaram dando lugar a um choro de bebê bem alto.

Na mesma hora, Adrian e Dimitri entraram no quarto e viram a pequena Anna nos braços de Rose.

Se aproximaram devagar, a menininha era branquinha e tinha os cabelos em um tom mais clarinho, com muitos traços dos Ivashkov. Ela mamava no seio de Rose sem dar atenção á pequena multidão que se fazia envolta dela.

Adrian tocou a cabecinha de sua pequena filha fazendo um carinho de leve, com medo de machucá-la.
Dimitri sorriu:


- É linda a filha de vocês, meus parabéns!

Só então Rose se tocou que ele havia estado o tempo todo ali ajudando-a mesmo sabendo de sua traição. Claro que ele estava um pouco triste, mas apesar disso não parecia chateado.

- Pessoal, hã... eu agradeço por tudo. Mas será que eu poderia conversar um pouco a sós com o Dimitri?

Adrian fechou a cara, não queria que Rose tivesse uma conversa desagradável naquele momento, mas pela maneira como ela o olhou, teve a certeza de que seria pior se não deixasse.

Daniella pediu para segurar a neta, foi incrível como no momento em que os Ivashkov colocaram os olhos nela, simplesmente se apaixonaram (no bom sentido né? huahauahua) e saíram do quarto.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Meu Moroi Protegido

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum